Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

AMÃ (Reuters) - O rei Abdullah da Jordânia dissolveu o Parlamento e convocou eleições antecipadas, informou a televisão estatal nesta segunda-feira.
Abdullah emitiu um édito real ordenando a dissolução da Casa, composta por 110 representantes tribais pré-governo, a partir de terça-feira.
O Parlamento completou metade do mandato de quatro anos após as eleições realizadas em novembro de 2007 sob uma polêmica lei eleitoral que reduziu a representação das principais cidades em favor de áreas rurais e beduínas.
Não foi dada explicação para a decisão do monarca. Algumas pessoas em círculos políticos especularam que o palácio real estava considerando a dissolução há muitos meses desde que a assembleia perdeu credibilidade.
Constitucionalmente, é o rei que tem a maior parte dos poderes na Jordânia. Ele nomeia governos e aprova a legislação.
(Reportagem de Suleiman al-Khalidi)

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

Reuters