Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Premiê britânica, Theresa May, em Londres. 15/06/2017 REUTERS/Toby Melville

(reuters_tickers)

LONDRES (Reuters) - O Reino Unido disse nesta sexta-feira que nenhum acordo sobre a saída da União Europeia pode ser fechado a não ser que o relacionamento futuro com o bloco seja levado em consideração.

A primeira-ministra britânica, Theresa May, quer negociar a separação e o futuro relacionamento de comércio com a União Europeia antes da saída do Reino Unido em março de 2019, que será seguida pelo que ela chama de um processo de implementação em fases para dar às empresas tempo para se preparar para o impacto do Brexit.

"Como nós determinamos na carta do Artigo 50, nossa visão é de que o acordo de retirada e os termos do futuro relacionamento precisam ser acertados pelos dois lados", disse um porta-voz do Ministério britânico do Brexit.

"Nós acreditamos que o processo de retirada não pode ser concluído sem que o relacionamento futuro também seja levado em consideração", disse o porta-voz. "A retirada e o futuro estão intimamente ligados".

Embora May diga repetidamente querer uma parceria especial e profunda com o bloco no qual o Reino Unido entrou em 1973, suas garantias são acompanhadas de ameaças de que uma ruptura nas conversas pode prejudicar a cooperação de segurança.

Desde que sua aposta de convocar eleições antecipadas fracassou na semana passada, May tem estado sob grande pressão de alguns membros de seu próprio partido para mudar sua abordagem nas negociações do Brexit.

Seu porta-voz disse que o Reino Unido não mudará seu posicionamento sobre o Brexit, embora May tenha dito a seus parlamentares que vai buscar um consenso mais amplo no partido sobre sua abordagem.

O Ministério do Brexit disse querer avançar para garantir os direitos de cidadãos da União Europeia no Reino Unido e de cidadão britânicos na União Europeia.

"Esse sempre foi nosso primeiro objetivo e é isso que vamos fazer", disse o porta-voz. "Nós queremos pôr um fim na ansiedade enfrentada por 4 milhões de cidadãos."

(Reportagem de William James)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters