Reuters internacional

Primeira-ministra britânica, Theresa May, deixa residência oficial em Londres 23/05/2017 REUTERS/Toby Melville

(reuters_tickers)

LONDRES (Reuters) - O Reino Unido elevou seu nível de ameaça de segurança de "grave" para "crítico" depois de um ataque suicida em Manchester que matou 22 pessoas, incluindo crianças, disse a primeira-ministra Theresa May nesta terça-feira.

A premiê também afirmou que integrantes das Forças Armadas reforçarão a segurança em locais-chave e que militares podem ser deslocados para eventos públicos como shows e competições esportivas.

May disse que o órgão independente que define o nível de ameaça recomendou que ele fosse aumentado, depois que um homem identificado pela polícia como Salman Abedi detonou uma bomba improvisada na noite de segunda-feira quando as pessoas saíam de um show musical.

"Concluiu-se agora com base nas investigações de hoje que o nível de ameaça deve ser elevado de grave para crítico", disse ela em uma declaração televisionada após reunião do comitê de resposta de crise do governo.

"Isso significa que a avaliação não é apenas que um ataque continua sendo muito provável, mas que um ataque adicional pode ser iminente", acrescentou.

(Reportagem de Elisabeth O'Leary e Kylie MacLellan)

Reuters

 Reuters internacional