Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Mulher passa por logo do Serviço Nacional de Saúde (NHS) do Reino Unido, no hospital Royal London, em Londres. 13/05/2017 REUTERS/Neil Hall

(reuters_tickers)

LONDRES (Reuters) - Especialistas em tecnologia britânicos trabalharam noite adentro para corrigir sistemas de computadores do serviço de saúde do país após um vírus do tipo ransomware forçar dezenas de hospitais a cancelarem operações e consultas, disse o ministro de Segurança, Ben Wallace, nesta segunda-feira.

Aproveitando-se de ferramentas de espionagem que teriam sido desenvolvidas pela Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos, o vírus chamado WannaCry bloqueou mais de 200 mil computadores por todo o mundo, exigindo um resgate para desbloqueá-los.

Especialistas em cibersegurança do Serviço Nacional de Saúde (NHS) do Reino Unido trabalharam ao lado do Centro Nacional de Cibersegurança (NCSC) e da agência de espionagem britânica, a GCHQ, para corrigir sistemas de computadores depois do ataque causar amplos problemas na sexta-feira, disse Wallace.

"Eles têm trabalhado quase noite a dentro para garantir que os reparos estejam funcionando para ter certeza que, esperançosamente, os serviços do NHS possam voltar ao normal", disse o ministro à rádio BBC.

Wallace negou que uma falta de investimentos no sistema de saúde --uma alegação da oposição trabalhista antes da eleição do dia 8 de junho-- possa ter deixado os serviços de saúde expostos a esse tipo de ataque.

(Reportagem de Guy Faulconbridge)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters