Reuters internacional

Mulher passa por logo do Serviço Nacional de Saúde (NHS) do Reino Unido, no hospital Royal London, em Londres. 13/05/2017 REUTERS/Neil Hall

(reuters_tickers)

LONDRES (Reuters) - Especialistas em tecnologia britânicos trabalharam noite adentro para corrigir sistemas de computadores do serviço de saúde do país após um vírus do tipo ransomware forçar dezenas de hospitais a cancelarem operações e consultas, disse o ministro de Segurança, Ben Wallace, nesta segunda-feira.

Aproveitando-se de ferramentas de espionagem que teriam sido desenvolvidas pela Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos, o vírus chamado WannaCry bloqueou mais de 200 mil computadores por todo o mundo, exigindo um resgate para desbloqueá-los.

Especialistas em cibersegurança do Serviço Nacional de Saúde (NHS) do Reino Unido trabalharam ao lado do Centro Nacional de Cibersegurança (NCSC) e da agência de espionagem britânica, a GCHQ, para corrigir sistemas de computadores depois do ataque causar amplos problemas na sexta-feira, disse Wallace.

"Eles têm trabalhado quase noite a dentro para garantir que os reparos estejam funcionando para ter certeza que, esperançosamente, os serviços do NHS possam voltar ao normal", disse o ministro à rádio BBC.

Wallace negou que uma falta de investimentos no sistema de saúde --uma alegação da oposição trabalhista antes da eleição do dia 8 de junho-- possa ter deixado os serviços de saúde expostos a esse tipo de ataque.

(Reportagem de Guy Faulconbridge)

Reuters

 Reuters internacional