Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Imagem do ex-prestador de serviços de inteligência dos Estados Unidos, Edward Snowden, durante videoconferência, em Estrasburgo, França. A Rússia provavelmente vai prorrogar o asilo concedido a Snowden, segundo a agência russa Inerfax. 08/04/2014 REUTERS/Vincent Kessler

(reuters_tickers)

MOSCOU (Reuters) - A Rússia provavelmente vai prorrogar o asilo do norte-americano Edward Snowden, ex-prestador de serviços de inteligência dos Estados Unidos, por considerar que "sua vida corre perigo", disse uma autoridade ligada ao Serviço Federal de Migração (SFM), segundo a agência russa Interfax.

Snowden fugiu para a Rússia depois de vazar detalhes de programas secretos de vigilância e Moscou lhe concedeu asilo por um ano em 1º de agosto de 2013, o que irritou o governo norte-americano, que espera julgá-lo por várias acusações, incluindo espionagem.

A presença de Snowden na Rússia abalou as relações entre Moscou e Washington, que também divergem sobre as crises na Síria e Ucrânia, bem como em questões de direitos humanos, segurança e comércio.

"Não vejo problema em prolongar o visto temporário de asilo. As circunstâncias não mudaram. Como antes, a vida de Snowden está em perigo, por isso o SFM tem bases para prorrogar seu status", disse Vladimir Volokh, chefe de um órgão de consultoria às autoridades migratórias, segundo a agência de notícias Interfax.

(Por Gabriela Baczynska)

Reuters