Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

SAVONLINNA, Finlândia (Reuters) - O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse nesta quinta-feira que a Rússia será forçada a retaliar em algum momento se Washington seguir em frente com novas sanções contra Moscou, mas disse que sua resposta dependerá do texto final da lei.

A Rússia se pronunciou depois que a Câmara dos Deputados dos Estados Unidos aprovou na terça-feira a imposição de novas sanções contra Moscou e uma medida para forçar o presidente norte-americano, Donald Trump, a obter a permissão dos parlamentares antes de amenizar sanções contra a Rússia.

Putin, em uma visita à Finlândia, disse que as sanções propostas pelos Estados Unidos são "extremamente cínicas" e uma tentativa de Washington de proteger seus próprios interesses geopolíticos a custo de seus aliados na Europa.

Investigações sobre a suposta interferência da Rússia na eleição presidencial norte-americana são apenas um sintoma da crescente histeria anti-Rússia nos EUA, disse Putin.

(Reportagem de Denis Pinchuk)

Reuters