Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Por Chris Michaud

NOVA YORK (Reuters) - A última pintura de Leonardo da Vinci em posse de um colecionador e uma de menos de 20 do artista renascentista de que se tem conhecimento está indo a leilão, anunciou a casa de leilões Christie's nesta terça-feira.

         "Salvator Mundi", um retrato etéreo de Jesus Cristo que data aproximadamente do ano 1500, deve ser arrematado por cerca de 100 milhões de dólares na Christie's em novembro, o que fará dele uma das obras mais estimadas do mundo a serem vendidas em um leilão.

         "Este é realmente o Santo Graal das redescobertas artísticas", disse Alan Wintermute, especialista sênior em pinturas dos Velhos Mestres da Christie's, explicando que durante muito tempo se acreditou que o retrato, às vezes chamado de Mona Lisa masculina, havia sido perdido ou destruído.

         O retrato, que mostra Cristo em mantos de azul e carmesin vívidos segurando um orbe de cristal, é um de menos de 20 quadros sobreviventes de Da Vinci, disse a Christie's, e o último em mãos particulares.

         A casa de leilões não identificou o vendedor, um colecionador europeu que adquiriu a obra depois de sua redescoberta e restauração, que começou em meados de 2005.

         "Salvatore Mundi" será leiloado pela Christie's em Nova York no dia 15 de novembro.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters