Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Foto premiada com o Pulitzer de refugiados rohingya a caminho de Bangladesh 12/11/2017 REUTERS/Mohammad Ponir Hossain

(reuters_tickers)

Por Daniel Trotta

NOVA YORK (Reuters) - A Reuters ganhou dois prêmios Pulitzer nesta segunda-feira, por reportagem sobre as ligações entre o presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, e grupos de extermínios de policiais e por fotografias documentando a crise de imigrantes rohingya em Mianmar.

O New York Times e a revista New Yorker compartilharam o prêmio de serviço público pela reportagem sobre alegação de assédio sexual contra o produtor de Hollywood Harvey Weinstein.

O Times e o Washington Post dividiram o prêmio de reportagem nacional por sua cobertura da investigação sobre o envolvimento russo nas eleições presidenciais dos Estados Unidos em 2016.

Os Pulitzers, prêmios de maior prestígio do jornalismo norte-americano, são distribuídos desde 1917.

Foi a primeira vez que a Reuters ganhou dois prêmios em um ano.

O prêmio de reportagem internacional foi concedido aos repórteres da Reuters Claire Baldwin, Andrew R.C. Marshall e Manuel Mogato por "reportagem implacável que expôs a campanha brutal de assassinatos por trás da guerra do presidente filipino Rodrigo Duterte às drogas", disse o comitê do Pulitzer.

O prêmio de fotografia foi dado à equipe da Reuters por "fotografias chocantes que expuseram ao mundo a violência que refugiados rohingya enfrentaram na fuga de Mianmar".

A Reuters havia conquistado o prêmio Pulitzer em 2014 por reportagem internacional de Marshall e Jason Szep sobre a violenta perseguição aos rohingya, uma minoria muçulmana em Mianmar que tem se tornado vítima de redes predatórias de tráfico humano.

O primeiro Pulitzer da Reuters veio em 2008 para a foto de Adrees Latif de um cinegrafista japonês fatalmente ferido durante uma manifestação de rua em Mianmar.

A equipe de fotografia da Reuters também ganhou em 2016 por fotos da crise dos imigrantes sírios na Europa.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.










Reuters