Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

BEIRUTE (Reuters) - O presidente iraniano, Hassan Rouhani, e seu rival, Ebrahim Raisi, foram aprovados para participar da eleição presidencial de maio por um órgão do governo, enquanto o ex-presidente Mahmoud Ahmadinejad foi desclassificado, informou a mídia estatal nesta quinta-feira.

A aprovação de Rouhani, um moderado, e Raisi, um político de linha dura que deve ter o apoio do líder supremo Ayatollah Ali Khamenei, estabelece um confronto entre campos políticos rivais.

Quatro outros candidatos também foram qualificados para concorrer. Entre eles estão o vice-presidente de Rouhani, Eshaq Jahangiri, e o prefeito de Teerã, Mohammad Baqer Qalibaf.

Khamenei havia aconselhado Ahmadinejad a não concorrer e sua tentativa de se inscrever como candidato foi amplamente vista como um ato de desprezo ao líder supremo.

A desqualificação de Ahmadinejad, presidente por dois mandatos, chama a atenção para os critérios que o Conselho Guardião, órgão governamental que analisa os candidatos, utiliza no processo de seleção.

Khamenei nomeia metade dos membros do Conselho Guardião, e ao desqualificar Ahmadinejad, o órgão corre o risco de ser visto como um endosso automático para o líder supremo, que é a mais alta autoridade no país.

(Reportagem de Babak Dehghanpisheh)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters