Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

MOSCOU (Reuters) - Pelo menos duas pessoas morreram nesta sexta-feira quando uma série de explosões atingiu um depósito de armas na Rússia, estilhaçando janelas e forçando a retirada de 3.000 pessoas.
O Serviço Federal de Segurança da Rússia informou que o incêndio começou quando soldados tentaram desativar munições em um arsenal da Marinha nos arredores de Ulyanovsk, uma cidade de 625 mil habitantes a 800 quilômetros a sudeste de Moscou.
O fogo durou pelo menos cinco horas, iluminando o céu durante a noite, disse à Reuters uma testemunha.
Um porta-voz do Ministério da Defesa disse que duas pessoas morreram e sete ficaram feridas. O governador de Ulyanovsk, Sergei Morozov, disse que mais de 40 desaparecidos foram encontrados vivos e em bom estado de saúde em um abrigo antibomba no depósito.
"Estou muito feliz porque mais de 40 pessoas escaparam do depósito e porque elas eram exatamente aquelas pessoas que temíamos que tivessem morrido", disse Morozov a uma emissora estatal de televisão.
(Reportagem de Dmitry Solovyov)

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

Reuters