Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

BONN, Alemanha (Reuters) - A Síria planeja entrar no acordo de Paris de 2015 para reduzir o aquecimento global, isolando os Estados Unidos como o único país contrário ao pacto, afirmaram autoridades durante negociações climáticas da ONU na Alemanha.

A Síria e a Nicarágua eram os dois únicos países fora do acordo de 195 nações quando o texto foi fechado em 2015. Em junho, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou que pretendia deixar o tratado e a Nicarágua disse que pretendia entrar.

O delegado da Síria disse em um encontro de quase 200 nações em Bonn que seu país, assolado por uma guerra civil, planeja assinar o acordo que busca reduzir as crescentes temperaturas cortando emissões de gases estufa, segundo delegados.

"Nós precisamos de todos a bordo", disse Ronald Jumeau, das Seicheles, à Reuters. "Nós queremos os Estados Unidos também. Nós não temos nenhuma satisfação em os Estados Unidos estarem fora".

Nick Nuttall, porta-voz do Secretariado de Mudança Climática da ONU, que está organizando o encontro, disse que a Síria ainda não entregou formalmente nenhum documento sobre seu plano.

(Reportagem de Alister Doyle)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.










Reuters