Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

BERLIM (Reuters) - Um imigrante sírio que chegou na Alemanha há dois anos foi preso por suspeita de buscar recursos do Estado Islâmico para dirigir caminhões-bomba em direção a uma multidão, disse um gabinete da promotoria alemã nesta segunda-feira.

A prisão aconteceu após um ataque duas semanas atrás, quando um tunisiano, cujo pedido de asilo foi rejeitado, jogou um caminhão em uma feira de Natal em Berlim, matando 12 pessoas. O homem, Anis Amri, de 24 anos, foi morto pela polícia italiana posteriormente.

No caso mais recente, o promotor da cidade de Saarbruecken disse que o sírio, de 38 anos, foi preso no sábado e um mandado de prisão formal foi emitido no domingo, por suspeitas de que ele estava tentando arrecadar 180 mil euros para financiar um ataque.

O promotor Christoph Rebmann disse que o homem, que não teve o nome revelado, era suspeito de arrecadar dinheiro do Estado Islâmico na Síria para comprar caminhões e colocar entre 400 e 500 quilos de explosivos em cada um deles.

O homem admitiu ter feito contato com o Estado Islâmico, também conhecido como Isis, mas negou quaisquer planos para organizar um ataque.

(Por Erik Kirschbaum)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters