Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

LONDRES (Reuters) - O secretário de Relações Exteriores do Reino Unido, Boris Johnson, foi acusado por seus colegas de gabinete neste domingo de se intrometer nas negociações do Brexit após estabelecer sua própria visão sobre o futuro do país fora da União Europeia.

A apenas alguns dias de a primeira-ministra Theresa May falar na Itália sobre o plano de retirada da UE, Johnson divulgou no sábado um artigo de jornal de 4.300 palavras no qual falou muito além de suas atribuições ministeriais.

A ministra do Interior, Amber Rudd, disse que era “absolutamente normal” que o secretário de Relações Exteriores fizesse intervenções publicamente, mas que ela não desejava que ele administrasse o processo do Brexit.  

“O que nós temos é Theresa May administrando o processo, ela está pilotando o carro”, disse Rudd ao programa Andrew Marr, da BBC, neste domingo.

Questionada sobre Johnson estar se intrometendo, ela respondeu: “Sim, você pode dizer isso, absolutamente”.

O artigo de Johnson reiniciou a especulação de que ele desafiaria a liderança de May no Partido Conservador.

Rudd, no entanto, disse que não acreditava que Johnson estava preparando o terreno para desafiar May.

“Eu acho que ele, como eu, apoia a primeira-ministra neste momento de dificuldade, enquanto tentamos concluir as negociações com a UE”, disse ela.

(Por Paul Sandle)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters