Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Guterres durante reunião em Genebra 27/2/2017 REUTERS/Denis Balibouse

(reuters_tickers)

NAÇÕES UNIDAS (Reuters) - O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, está desapontado e alarmado pela decisão de Israel de construir um novo assentamento em uma terra que palestinos buscam para um Estado e condenou o ato, disse nesta sexta-feira seu porta-voz.

O gabinete de segurança de Israel aprovou na quinta-feira a construção do primeiro novo assentamento em 20 anos na Cisjordânia ocupada, mesmo que o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, ainda negocie com Washington uma possível contenção da atividade de assentamentos.

“Ele condena todas as ações unilaterais que, como esta presente, ameaçam a paz e prejudicam a solução de dois Estados”, disse o porta-voz da ONU, Stéphane Dujarric, em comunicado.

A Casa Branca aparentou maior conformidade aos planos de Israel para o novo assentamento, planejado para cerca de 40 famílias despejadas de Amona, um posto na Cisjordânia demolido em fevereiro por ter sido construído em terra palestina particular.

Uma autoridade da Casa Branca destacou que Netanyahu realizou um compromisso aos assentados de Amona antes de o presidente dos EUA, Donald Trump, e o líder israelense concordarem em trabalhar para limitar as atividades de assentamentos.

Trump, que tem sido visto amplamente em Israel como simpático aos assentamentos, aparentou surpreender Netanyahu durante visita à Casa Branca no mês passado, quando pediu para o líder israelense “conter um pouco os assentamentos”.

Reuters