Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Uma ambulância com a missionária norte-americana Nancy Writebol, que está infectada com Ebola, chega ao Hospital da Universidade de Emory, em Atlanta, nos Estados Unidos, nesta terça-feira. 05/08/2014 REUTERS/Tami Chappell

(reuters_tickers)

ATLANTA, Estados Unidos (Reuters) - Uma missionária norte-americana infectada com o vírus Ebola na África Ocidental usava uma roupa branca de proteção nesta terça-feira ao ser levada em uma maca para um hospital de Atlanta, onde receberá tratamento, assim como um outro agente humanitário dos Estados Unidos que contraiu a doença.

Nancy Writebol, de 59 anos, chegou aos EUA depois de ser transferida durante a noite da Libéria e será tratada por especialistas em doenças infecciosas do Hospital da Universidade de Emory, de acordo com o grupo missionário cristão SIM USA.

Ela ficará em uma ala de isolamento, mesmo caso do médico norte-americano infectado com Ebola Kent Brantly, de 33 anos, que conseguiu entrar caminhando no hospital quando chegou de ambulância, no sábado.

Acredita-se que os dois sejam os primeiros pacientes com Ebola já tratados nos Estados Unidos, e as autoridades de saúde disseram que o vírus não representa uma ameaça significativa para a população.

Writebol chegou ao hospital de Emory numa ambulância pouco antes das 13h (14h no horário de Brasília). Os dois paramédicos que a transportaram para o hospital também usavam roupas brancas de corpo inteiro para evitar qualquer contato direto com a paciente.

A doença contagiosa, concentrada na África, já matou cerca de 900 pessoas desde fevereiro e não tem cura comprovada. A taxa de mortalidade da epidemia atual é de cerca de 60 por cento, dizem especialistas.

(Reportagem de Rich McKay)

Reuters