Navigation

Senado dos EUA confirma indicado de Biden como secretário de Estado

Antony J. Blinken 19/01/2021 Alex Edelman/Pool via REUTERS reuters_tickers
Este conteúdo foi publicado em 26. janeiro 2021 - 20:37

Por Patricia Zengerle

WASHINGTON (Reuters) - O Senado dos Estados Unidos confirmou nesta terça-feira o indicado do presidente Joe Biden a secretário de Estado, o diplomata veterano Antony Blinken.

O Senado de 100 membros chancelou Blinken por 78 votos a 22, o que significa que ele pode tomar posse como diplomata mais graduado do país ainda nesta terça-feira. Sua confirmação só exigia uma maioria simples no Senado, controlado pelos democratas.

Blinken é um confidente de longa data de Biden que já foi confirmado antes pelo Senado --mais recentemente para atuar como o número dois do Departamento de Estado durante o governo do ex-presidente democrata Barack Obama, de quem Biden foi vice-presidente.

Em sua confirmação perante o Comitê de Relações Exteriores do Senado, na semana passada, Blinken prometeu trabalhar mais estreitamente com os aliados, um contraste com a abordagem "A América Primeiro" do ex-presidente Donald Trump para a política externa.

Blinken disse que atuará para revitalizar a diplomacia norte-americana fragilizada e formar uma frente unida como contraposição aos desafios representador por Rússia, China e Irã.

O Senado está dividido pela metade, mas os colegas democratas de Biden o controlam graças ao voto de desempate da vice-presidente, Kamala Harris.

Todos os votos contra a confirmação de Blinken partiram de republicanos.

A audiência de confirmação do novo secretário foi tranquila, e tanto democratas quanto republicanos o elogiaram. Blinken foi diretor de equipe do comitê de assuntos externos do Senado quando Biden, que passou décadas no Senado, era presidente antes de se integrar ao governo Obama.

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?