Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

WASHINGTON (Reuters) - O Senado dos Estados Unidos aprovou nesta quinta-feira a escolha do presidente Donald Trump para chefiar o Departamento de Energia, o ex-governador do Texas Rick Perry, que prometeu renovar o arsenal de armas nucleares do país.

A ascensão de Perry ao posto de principal autoridade de energia dos EUA ocorreu em meio a oposição dos democratas, que estão preocupados com seus vínculos com companhias de petróleo, suas dúvidas sobre a ciência da mudança climática e o fato de que ele pediu a eliminação total do departamento - um comentário que ele já disse que lamenta.

O Senado aprovou a indicação de Perry com 62 votos a favor e 37 contra.

Perry, de 66 anos, foi governador do Texas de 2000 a 2015, tornando-o o governador que mais tempo comandou o Estado produtor de petróleo.

Como secretário de Energia, Perry vai liderar uma vasta operação de pesquisa científica que ajudaria a desencadear um boom de perfuração nos EUA e avanços em eficiência energética e tecnologia de renováveis, além d​​e supervisionar o arsenal nuclear dos Estados Unidos.

(Reportagem de Valerie Volcovici e Timothy Gardner)

Reuters