Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

FREETOWN (Reuters) - O Parlamento da Serra Leoa transformou em crime, sujeito a pena de dois anos de prisão, esconder vítimas de Ebola, em uma tentativa de parar a propagação do vírus mortal, disse neste sábado o ministro da Justiça do país africano.

"A alteração é necessária neste momento, tendo em vista que que, quando o decreto de 1960 foi redigido e aprovado em lei, uma doença como o Ebola não existia", disse o ministro da Justiça Frank Kargbo à Reuters.

(Por Umaru Fofana)

Reuters