Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Por Ibrahim Shinwari
LANDIKOTAL, Paquistão (Reuters) - Soldados paquistaneses mataram 18 militantes nesta terça-feira em uma campanha para desarticular uma rede que atacava fornecedores das forças ocidentais no Afeganistão, disse uma autoridade de segurança.
Qualquer impacto causado nos militantes na região de Khyber pode suavizar as preocupações em Washington, que cobra que o Paquistão expulse os militantes da fronteira para ajudar a derrotar o Taliban no Afeganistão.
Militantes têm tentado atacar os distribuidores, forçando os EUA e outros países com tropas no Afeganistão a encontrarem rotas alternativas.
"Conquistamos um de seus redutos e recuperamos um grande esconderijo de armas e munição. No combate, 18 militantes foram mortos enquanto seis foram detidos", disse o porta-voz da força paramilitar Frontier Corps, major Fazal-ur-Rehman.
Tensões políticas no Paquistão podem desviar a atenção do governo de seu combate contra militantes, responsáveis por ataques recentes a bomba que mataram centenas de pessoas.
O governo do Paquistão publicou no sábado uma lista de pessoas, incluindo quatro ministros do governo, que podem enfrentar processo por corrupção após polêmicas anistias nesta semana.
O presidente, Asif Ali Zardari, também na lista, não pode ser processado devido à imunidade presidencial.
(Por Kamran Haider)

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

Reuters