Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Por Belinda Goldsmith

LISBOA (Thomson Reuters Foundation) - A tecnologia pode reverter alguns dos danos causados ao planeta pela industrialização e ajudar a acabar com as doenças e com a pobreza, mas a inteligência artificial (IA) precisa ser controlada, disse o físico Stephen Hawking na segunda-feira.

Hawking, um cientista britânico diagnosticado com uma doença do neurônio motor aos 21 anos, disse que a tecnologia pode transformar todos os aspectos da vida, mas advertiu que a inteligência artificial representa novos desafios.

Ele disse que a inteligência artificial e os robôs já estão ameaçando milhões de trabalhos --mas que essa nova revolução pode ser usada para ajudar a sociedade e para o bem do mundo, como aliviando a pobreza e doenças.

"O crescimento da IA pode ser a pior ou melhor coisa que já aconteceu para a humanidade", disse Hawking via telepresença na noite de abertura da Cúpula da Web 2017 em Lisboa, cujo público é de cerca de 60 mil pessoas.

"Nós simplesmente precisamos estar cientes dos perigos, os identificar, empregar a melhor prática e gestão possíveis e nos preparar para suas consequências com muita antecedência."

Os comentários de Hawking vêm durante um crescente debate sobre as vantagens e desvantagens da inteligência artificial, um termo usado para descrever máquinas com códigos de computadores que aprendem à medida que são usados.

(Reportagem de Belinda Goldsmith)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters