Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

ADEN (Reuters) - Suspeitos de serem militantes da Al Qaeda abriram fogo em um ponto de checagem militar do Iêmen na província de Abyan neste domingo, disseram uma autoridade de segurança e moradores, matando seis militares e um civil.

O ataque aconteceu após os Estados Unidos lançarem ataques aéreos por vários dias contra a Al Qaeda na Península Arábica (AQAP, na sigla em inglês), um dos ramos mais ativos do grupo militante global.

As forças governamentais apelidadas de "cinturão de segurança" estão posicionadas ao redor da cidade portuária de Aden, que é a base do governo internacionalmente reconhecido do país.

A guerra civil entre o governo, apoiado por uma coalizão militar apoiada pelos sauditas, e o movimento Houthi, aliado do Irã, que já dura dois anos, permitiu que a AQAP e o ramo do Estado Islâmico no Iêmen ganhassem território e conduzissem ataques.

(Por Mohammed Mukhashaf)

Reuters