Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

ANCARA (Reuters) - Terroristas e pessoas suspeitas de participarem de uma tentativa frustrada de golpe serão obrigadas a usar uniformes especiais ao aparecerem em tribunais da Turquia, disse o presidente turco Tayyip Erdogan neste sábado, após um réu ter comparecido a um julgamento, no mês passado, vestido com uma camiseta estampada com a palavra “Herói”.

Erdogan disse neste sábado que o novo vestuário obrigatório será um tom escuro de amêndoa.

“Não poderão mais se vestir como quiserem”, disse Erdogan em um discurso na cidade de Malatya, no leste do país, neste sábado.

Réus acusados de envolvimento no golpe militar fracassado teriam que usar macacões, enquanto suspeitos de terrorismo deveriam usar paletó e calça, disse Erdogan.

“Eles serão apresentados ao mundo desse jeito. Agora eles vão se exibir dessa maneira”, disse ele.

Desde a tentativa de golpe de 15 de julho de 2016, mais de 50 mil pessoas foram detidas e 150 mil pessoas foram suspensas em uma repressão criticada por alguns aliados ocidentais da Turquia.

A camiseta com a inscrição “Herói” usada por um réu em um julgamento de suspeitos de golpe, há três semanas, levou uma acalorada discussão dentro da corte, e o juiz resolveu interromper a audiência.

Diversas pessoas foram detidas pela polícia em todo o país nos dias seguintes por usarem a mesma camiseta, noticiou a mídia turca.

(Reportagem de Dirimcan Burat) 

Reuters