Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Por Javed Hussain

PARACHINAR, Paquistão (Reuters) - Militantes do Taliban do Paquistão disseram nesta terça-feira terem detonado uma bomba de beira de estrada que visou membros da minoria xiita do país, matando ao menos 10 pessoas em um microônibus e ferindo várias outras em uma região remota do noroeste paquistanês.

Os militantes instalaram o artefato explosivo na fronteira com o Afeganistão, disse Shahid Ali Khan, um agente político assistente regional.

"Quando os passageiros estavam chegando, eles detonaram a bomba por controle remoto", explicou Khan à Reuters.

Muitos dos 13 feridos foram levados a hospitais da cidade próxima de Parachinar, disse Khan. Os militares também enviaram um helicóptero para retirar os feridos e levá-los a Peshawar, uma das mais importantes cidades paquistanesas.

Um porta-voz da Jamaat-ur-Ahrar, uma facção do Taliban paquistanês, disse que o artefato explosivo tinha como alvo a minoria xiita e trabalhadores da área que realizavam um censo.

"Nosso alvo era a comunidade shia e a equipe do censo na área", disse o porta-voz Asad Mansur.

O Paquistão, uma nação de maioria muçulmana de cerca de 190 milhões de habitantes, está realizando um censo nacional, mas os militantes vêm atacando com frequência as autoridades que coletam os dados.

As tensões sectárias entre a maioria sunita e a minoria xiita, que compõe cerca de 20 por cento da população, já provocaram violência em Parachinar e na área vizinha.

Os grandes ataques ocorridos neste ano incluíram a explosão de uma bomba em uma mesquita que matou mais de 20 pessoas em Parachinar em março.

(Reportagem adicional de Saud Mehsud)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters