Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Queda de árvore em Wilmington, na Carolina do Norte 14/9/2018 REUTERS/Carlo Allegri

(reuters_tickers)

Por Ernest Scheyder

WILMINGTON, Estados Unidos (Reuters) - O Florence atingiu a costa da Carolina nesta sexta-feira, derrubando árvores, despejando quase um metro de chuva em alguns pontos e provocando a morte de cinco pessoas antes de ter sido reduzido para uma tempestade tropical ainda capaz de causar estragos.

Entre as primeiras mortes causadas pela tempestade estão uma mãe e seu bebê, que morreram quando uma árvore caiu em cima da casa em que estavam em Wilmington, Carolina do Norte. O pai da criança ficou ferido e foi levado para um hospital.

    No condado de Pender, na Carolina do Norte, uma mulher sofreu um ataque cardíaco fatal; paramédicos que tentavam socorrê-la foram bloqueados por destroços. Duas vítimas morreram no condado de Lenoir. Um homem de 78 anos foi eletrocutado tentando conectar cabos de extensão, enquanto outro homem morreu quando foi atingido por fortes ventos enquanto checava seus cães de caça, disse um porta-voz do condado.

“Para os que estão no caminho da tempestade, se puderem me ouvir, por favor permaneçam abrigados”, disse o governador da Carolina do Norte, Roy Cooper, em entrevista coletiva em Raleigh, acrescentando que o Florence irá “continuar seu trabalho violento pelo Estado durante dias”.

    O Florence era um furacão de categoria 3 com ventos de 190 quilômetros por hora na quinta-feira, mas caiu para categoria 1 antes de chegar em terra firme.

    Após chegar na costa, o Florence caiu para um ritmo que provavelmente deixará o sistema prolongado por dias. O Centro Nacional de Furacões reduziu o Florence para uma tempestade tropical, mas disse que surtos ameaçadores à vida e enchentes catastróficas são esperados em partes da Carolina do Sul e Carolina do Norte.

    A maré ciclônica, água empurrada por uma tempestade sobre terra que normalmente estaria seca, “submergiu” a cidade de New Bern no encontro dos rios Neuse e Trent, disse Cooper.

    Partes da Carolina do Norte e da Carolina do Sul devem receber até um metro de chuva.

    Mais de 60 pessoas, incluindo muitas crianças, foram retiradas de um hotel em Jacksonville, Carolina do Norte, após fortes ventos derrubarem parte do telhado. Muitas das pessoas estavam com animais de estimação.

    Maysie Baumgardner, de 7 anos, se abrigou com sua família no Hotel Ballast, no centro de Wilmington, conforme enchentes geradas pelo Florence preenchiam as ruas. “Estou um pouco assustada agora”, disse, “mas eu tenho meu iPad e estou assistindo Netflix”.

Vídeos gravados em diversas cidades das Carolinas mostravam membros de equipes de emergência caminhando com água na altura das coxas.

A Casa Branca informou nesta sexta-feira que o presidente Donald Trump irá viajar à região na próxima semana, a não ser que sua visita atrapalhe esforços de limpeza e resgate.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.










Reuters