Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Moradores usam barcos em uma rodovia alagada pela tempestade tropical Harvey em Houston, no Texas REUTERS/Adrees Latif

(reuters_tickers)

Por Emily Flitter e Richard Valdmanis

LAKE CHARLES, Louisiana/HOUSTON, (Reuters) - Os resquícios da tempestade tropical Harvey avançaram terra adentro e chegaram o norte do Estado norte-americano da Louisiana nesta quinta-feira, permitindo que equipes de resgate fizessem buscas em casas de Houston e no litoral sudeste do Texas, o local mais atingida pelas chuvas, à procura de mais sobreviventes ou vítimas.

A tempestade matou ao menos 35 pessoas, mas o saldo de mortes está aumentando, uma vez que o recuo das águas tem revelado mais corpos. Cerca de 32 mil pessoas foram obrigadas a procurar abrigos nos arredores de Houston desde que o Harvey chegou ao litoral na sexta-feira como o furacão mais poderoso a atingir o Texas em meio século.

Blecautes relacionados à tempestade provocaram duas explosões na alagada usina química de Arkema, em Crosby, no Texas, 48 quilômetros ao nordeste de Houston, e um policial foi hospitalizado depois de inalar produtos químicos tóxicos.

"A coluna de fumaça é incrivelmente perigosa", disse Brock Long, administrador da Agência Federal de Gestão de Emergências dos Estados Unidos (Fema), em uma coletiva de imprensa.

Os moradores de uma área de 2,4 quilômetros ao redor da usina foram retirados, e a empresa exortou as pessoas a manterem distância dos arredores, alertando que novas explosões são prováveis.

Até esta quinta-feira o Harvey havia sido rebaixado para uma depressão tropical situada cerca de 24 quilômetros ao sul de Monroe, na Louisiana. As chuvas da tempestade causaram mais estragos ao longo da Costa do Golfo dos EUA, e o Serviço Nacional do Clima alertou que até 25,4 centímetros de chuva podem cair nos Estados de Mississippi, Tennessee e Kentucky.

Rios e reservatórios do Texas se mantiveram nos níveis de inundação ou próximos disso, e as autoridades avisaram que as águas elevadas continuarão representando um perigo na região nos próximos dias.

As autoridades federais já resgataram 100 mil pessoas de casas alagadas e continuarão as buscas, disse Brock.

O Corpo de Bombeiros de Houston iniciará uma busca bairro por bairro nesta quinta-feira para tentar resgatar sobreviventes ilhados e recuperar corpos, informou o chefe-assistente Richard Mann a repórteres.

O condado de Fort Bend ordenou uma retirada obrigatória nesta quinta-feira em áreas próximas do reservatório Barker, que está cerca de 32 quilômetros a oeste de Houston e corre risco de inundar.

Os céus claros de quarta-feira levaram alívio a Houston depois de cinco dias de chuvas catastróficas. O primeiro voo a partir da quarta maior cidade dos EUA desde que a tempestade a atingiu decolou na noite de quarta-feira.

Cerca de 325 mil pessoas e empresas já solicitaram assistência à Fema, que já distribuiu 57 milhões de dólares em ajuda, afirmou Brock.

(Reportagem adicional de Richard Valdmanis, Mica Rosenberg, Marianna Parraga, Gary McWilliams, Ernest Scheyder, Erwin Seba, Ruthy Munoz, Peter Henderson e Andy Sullivan, em Houston; David Gaffen e Christine Prentice, em Nova York; Susan Heavey, em Washington; Jon Herskovitz, em Austin, Texas; e Brendan O'Brien em Milwaukee)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters