Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Barcos são vistos em marina à medida que furacão Irma atinge sul da Flórida, em Miami 10/09/2017 REUTERS/Carlos Barria

(reuters_tickers)

Por Adrees Latif e Zachary Fagenson

TAMPA, Flórida/MIAMI (Reuters) - O furacão Irma atingiu áreas densamente povoadas do centro da Flórida nesta segunda-feira, abrindo caminho pelo Estado norte-americano com ventos fortes, inundações litorâneas e chuvas torrenciais que deixaram milhões de pessoas sem eletricidade, arrancou telhados de casas e alagou ruas de várias cidades.

O furacão perdeu força gradualmente e se tornou uma tempestade tropical na manhã desta segunda-feira, segundo o Centro Nacional de Furacões dos EUA. Por volta da 5h, o Irma seguia para o noroeste pelo centro do Estado e estava cerca de 100 quilômetros ao norte de Tampa, com ventos contínuos máximos de quase 120 km/h.

Uma grande área das costas leste e oeste do Estado continuam vulneráveis a inundações litorâneas, quando furacões elevam as águas oceânicas a níveis perigosamente anormais. Este risco se estende ao litoral da Geórgia e a partes da Carolina do Sul.

O diretor de gerenciamento de emergências da Flórida, Bryan Koon, disse que as autoridades esperariam até o raiar do dia nesta segunda-feira para iniciar os esforços de resgate e avaliar os danos, acrescentando ainda não ter o número de vítimas do Estado, segundo o jornal Miami Herald.

Os estragos parecem ter sido graves em Florida Keys, onde o Irma chegou à costa do Estado na condição de furacão de categoria 4, com ventos contínuos de mais de 215 km/h nas primeiras horas de domingo, disse o diretor de emergências do condado de Monroe, Martin Senterfitt, segundo o jornal.

Senterfitt disse em uma teleconferência que uma grande operação aérea de ajuda está sendo preparada pela Força Aérea e pela Guarda Nacional Aérea para levar socorro à cadeia de ilhas, que estão ligadas por uma série de pontes e pistas elevadas que partem de Key Largo, quase 160 quilômetros a sudoeste da pitoresca cidade de Key West.

No início desta segunda-feira o Irma provocou rajadas de vento de até 160 km/h por hora e chuvas torrenciais em áreas em torno de Orlando, uma das regiões turísticas mais populares da Flórida por causa de seus vários parques temáticos, informou o Serviço Nacional do Clima.

Em Daytona Beach, cidade do litoral leste situada cerca de 90 quilômetros ao nordeste de Orlando, ruas foram alagadas e as autoridades de emergência realizaram vários resgates em meio às águas elevadas, disse o Departamento de Polícia de Daytona Beach em sua conta de Twitter.

No domingo, o Irma fez sua primeira vítima fatal nos Estados Unidos -- um homem encontrado morto em sua caminhonete, que se chocou com uma árvore devido aos ventos intensos na cidade de Marathon, em Florida Keys, disseram autoridades locais.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters