Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Tempestade Ophelia provoca grandes ondas no porto de Porthleven, Inglaterra 16/10/2017 REUTERS/Toby Melville

(reuters_tickers)

Por Clodagh Kilcoyne

LAHINCH, Irlanda (Reuters) - A tempestade tropical Ophelia atingiu o litoral sul da Irlanda nesta segunda-feira e deixou uma mulher morta, derrubando árvores e linhas de transmissão de energia e gerando ondas de até 10 metros de altura, e o governo alertou que a pior tempestade do país em meio século pode causar mais mortes.

Ao menos 15 mil casas ficaram sem eletricidade e 130 voos foram cancelados no Aeroporto de Dublin. Escolas, hospitais e serviços de transporte público não funcionaram, e as Forças Armadas foram enviadas para reforçar as defesas contra inundações.

A tempestade, que foi rebaixada da categoria de furacão de domingo para segunda-feira, chegou à terra firme às 10h40 (horário local), informou o Serviço Nacional Irlandês de Meteorologia, levando ventos de até 176 km/h ao extremo sul do país.

"Estas rajadas ameaçam vidas. Não fiquem no exterior", alertou o presidente do conselho do Grupo Nacional de Coordenação de Emergência da Irlanda, Sean Hogan, na emissora estatal RTE.

"Nossa preocupação é evitar uma situação na qual tenhamos vítimas como resultado das rajadas extremamente destruidoras e violentas que estamos esperando", disse.

Ventos dignos de furacão devem ocorrer em todas as partes do país, disse o primeiro-ministro irlandês, Leo Varadkar, aconselhando as pessoas a ficarem em ambientes fechados.

Um "clima impactante" é esperado em outras partes do oeste e do norte do Reino Unido, disse o serviço.

A mídia britânica está comparando Ophelia à "Grande Tempestade" de 1987, que sujeitou partes do Reino Unido a ventos de força de furacão exatamente 30 anos atrás.

O centro da tempestade deve percorrer a Irlanda durante o dia e seguir para o oeste da Escócia de segunda para terça-feira.

O governo irlandês disse que a tempestade deve ser a pior desde o furacão Debbie, que matou 11 pessoas na Irlanda em 1961.

(Reportagem adicional de Padraic Halpin e Conor Humphries)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters