Reuters internacional

Tillerson acena em Washington 3/5/2017 REUTERS/Yuri Gripas

(reuters_tickers)

Por Yeganeh Torbati

WASHINGTON (Reuters) - O secretário de Estado norte-americano, Rex Tillerson, rejeitou um pedido para realizar um evento de celebração do mês sagrado islâmico do Ramadã, disseram duas autoridades norte-americanas, aparentemente quebrando uma tradição bipartidária em vigor com poucas exceções em quase 20 anos.

Desde 1999, secretários de Estado republicanos e democratas quase sempre realizaram no Departamento de Estado um jantar de 'iftar' para quebrar o jejum do dia durante o Ramadã ou uma recepção marcando o feriado de Eid al-Fitr no final do mês.

Tillerson rejeitou um pedido do Escritório para Religião e Questões Globais do Departamento de Estado para realizar uma recepção do Eid al-Fitr como parte das celebrações do Ramadã, disseram duas autoridades norte-americanas, que se recusaram a ser identificadas porque não estavam autorizadas a falar publicamente.

De acordo com um memorando de 6 de abril visto pela Reuters, o escritório – que tipicamente introduz tais eventos – recomendou que Tillerson realizasse uma recepção do Eid al-Fitr.

Sua rejeição ao pedido sugere que não há planos neste ano para quaisquer atos para o Ramadã no Departamento de Estado. O mês de jejum e orações para muçulmanos tem início em muitos países no sábado.

Quando solicitado pela Reuters a comentar sobre a rejeição de Tillerson ao pedido para realizar um evento do Eid al-Fitr em julho para o Ramadã, um porta-voz do Departamento de Estado disse:

“Ainda estamos explorando possíveis opções para observância do Eid al-Fitr, que marca o fim do mês do Ramadã. Embaixadores norte-americanos são encorajados a celebrar o Ramadã através de uma variedade de atividades, que são realizadas anualmente em missões ao redor do mundo”.

Reuters

 Reuters internacional