Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

ESTOCOLMO (Reuters) - Três homens foram presos na Suécia por suspeita de estuprarem uma mulher em um ataque transmitido ao vivo pelo Facebook, informou a polícia.

O suposto estupro coletivo aconteceu no domingo em Uppsala, cerca de uma hora ao norte da capital, Estocolmo, e chocou o país nórdico.

"Este estupro foi transmitido ao vivo em um grupo no Facebook", informou a polícia em comunicado.

Diversos espectadores da transmissão relataram o estupro, de acordo com comunicado. A polícia realizou operação em um apartamento na cidade e deteve três homens nascidos entre 1992 e 1998. Uma mulher também foi encontrada.

A suposta vítima nasceu em 1986, segundo a polícia.

A transmissão é o vídeo gráfico mais recente que leva à tona as complexas questões éticas e políticas enfrentadas pelo Facebook Live e outros.

O modo ao vivo do Facebook permite que qualquer um transmita um vídeo diretamente de um smartphone. Mas, enquanto emissoras de TV tradicionais estão sujeitas a regulamentações, serviços de streaming na internet não enfrentam as mesmas restrições e usam seus próprios termos de serviços.

A mídia local relatou que o vídeo foi removido e a polícia pedia para qualquer um com uma cópia enviasse às autoridades.

Em seu site, o Facebook diz que irá "remover conteúdos, desabilitar contas e trabalhar com as autoridades da lei quando acreditar que há um risco genuíno de dano físico ou ameaças diretas à segurança pública".

(Reportagem de Daniel Dickson)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters