Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

SÃO PAULO (Reuters) - Centenas de trabalhadores demitidos pela Freeport Indonesia entraram em confronto com forças de segurança, ferindo três, próximo às minas da companhia na província de Papua, no sábado, disseram autoridades da companhia e do sindicato.

A unidade indonésia da gigante da mineração norte-americana Freeport McMoran Inc tem estado envolvida em uma disputa trabalhista desde maio, quando cerca de 5 mil trabalhadores entraram em greve para protestar contra demissões em massa.

A Freeport afirmou que as demissões foram desencadeadas por revisões inesperadas mais cedo no ano nas regras do governo sobre impostos e royalties.

A polícia deu tiros de alerta neste sábado para dispersar a multidão de ex-trabalhadores que demandavam seus empregos de volta, bloqueando estradas e colocando fogo em caminhões.

O sindicato oficial Tru Puspital disse que a polícia então atirou na multidão, ferindo três.

Um porta-voz da polícia nacional se recusou a comentar.

Um porta-voz da companhia afirmou que os protestos não tiveram impacto nas operações, apesar de o acesso dos empregados aos locais de trabalho estar sendo afetado.

"Alguns de nossos comboios de funcionários foram cancelados e nós não iremos agendar novos comboios até que a situação seja propícia novamente. Pedimos que nossos funcionários evitem esta área até segundo aviso", disse o porta-voz da Freeport Indonesia, Riza Pratama.

A empresa é a maior fonte de empregos e fonte de subsistência na província indonésia empobrecida.

(Por Agustinus Beo Da Costa e Wilda Asmarini)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters