LONDRES (Reuters) - O líder trabalhista britânico, Jeremy Corbyn, sinalizou neste domingo que deve apoiar uma proposta para a realização de uma votação pública sobre o acordo do Brexit fechado pela primeira-ministra Theresa May com a União Europeia, caso o texto seja aprovado pelo Parlamento.

Espera-se que May realize outra votação sobre seu acordo para deixar a UE nesta semana, mas dois de seus ministros indicaram também neste domingo que o governo conservador só o fará se obtiver garantias de apoio para aprová-lo.

Corbyn, que tem sido relutante em realizar um segundo referendo sobre a adesão do Reino Unido à União Europeia, há muito tempo tem dito que agirá para impedir o que ele chama de "Brexit conservador".

No domingo, ele disse que os trabalhistas provavelmente apoiarão uma proposta redigida por dois parlamentares do partido para a convocação de uma "eleição de confirmação" se o acordo de May for aprovado pelo Parlamento.

"Sim, nós estaremos apoiando isso, mas obviamente temos que ver o texto", disse ele à Sky News, acrescentando que o Partido Trabalhista não apoiará o acordo de May, que já foi derrotado duas vezes no Parlamento.

Corbyn tem estado sob pressão de membros de seu partido para apoiar um segundo referendo, ou o Voto do Povo, sobre a adesão do Reino Unido à UE, mas teme afastar os eleitores trabalhistas que apoiaram o Brexit.

(Reportagem de Elizabeth Piper e Kate Holton

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.