Por Anastasia Moloney

BOGOTÁ (Reuters) - A Colômbia está pedindo às tribos indígenas da Amazônia que sugiram maneiras de gastar mais de 7 milhões de dólares disponíveis para combater o desmatamento, disse o ministro do Meio Ambiente do país na quarta-feira, parte de um esforço internacional para proteger a floresta tropical.

O envolvimento de comunidades tribais nativas é fundamental para salvar a Amazônia, que na Colômbia cobre cerca de 26 milhões de hectares , disse o ministro Ricardo Lozano, em entrevista coletiva.

Proteger a Amazônia, a maior floresta tropical do mundo, é considerado vital para diminuir a mudança climática global devido às vastas quantidades de dióxido de carbono que ela absorve.

Os mais de 7 milhões de dólares em oferta para às tribos indígenas da Colômbia fazem parte de centenas de milhões de dólares fornecidos por Noruega, Alemanha e Reino Unido a um esforço antidesmatamento apoiado pelas ONU chamado REDD+, que fornece fundos aos países para reduzir as emissões de gases de efeito estufa.

"Para esse governo, as comunidades indígenas são fundamentais na construção, definição e implementação de políticas e ações específicas que garantam a conservação de seus valores culturais e ambientais", afirmou Lozano.

"É por isso que valorizamos o conhecimento e a sabedoria deles", disse ele.

A vasta região da Amazônia meridional da Colômbia abriga cerca de 800 mil pessoas, incluindo mais de cinco dúzias de culturas indígenas que vivem em 183 reservas autônomas.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Siga-nos no Instagram

Siga-nos no Instagram

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.