Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Manifestante palestino durante protesto contra isralenses na Faixa de Gaza 14/09/2018 REUTERS/Mohammed Salem

(reuters_tickers)

GAZA (Reuters) - Soldados israelenses mataram três palestinos e feriram pelo menos 30 outros que participavam nesta sexta-feira de protestos semanais na fronteira da Faixa de Gaza, disseram autoridades médicas palestinas.

Os militares israelenses disseram ter usado a força necessária para evitar a violação de fronteira por 12.000 palestinos que se aglomeraram em vários pontos perto da cerca, alguns deles lançando pedras e bombas incendiárias em tropas sob a cobertura de fumaça de pneus queimados.

Os mortos de sexta-feira, um deles um menino que os médicos disseram ter cerca de 14 anos, elevaram para 177 o número de palestinos mortos desde que os protestos violentos começaram, em 30 de março, para pressionar várias demandas contra Israel.

No período também houve ocasionais trocas de bombardeios entre o grupo Hamas, que governo Gaza, e Israel. Um soldado israelense foi morto por um atirador de elite de Gaza e Israel perdeu trechos de florestas e terras agrícolas para ataques incendiários transfronteiriços.

As táticas de Israel contra os protestos provocaram condenação estrangeira, apesar de os Estados Unidos ter apoiado seu aliado ao acusar o Hamas de organizar a mobilização em massa para desviar a atenção dos problemas de pobreza e governança de Gaza e fornecer cobertura para incursões armadas na fronteira palestina. O Hamas nega isso.

(Reportagem de Nidal al-Mughrabi)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.










Reuters