Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Por David Ingram

(Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ameaçou nesta quinta-feira cortar financiamentos à Universidade da Califórnia em Berkeley, após manifestantes quebrarem janelas e provocarem um incêndio na universidade, forçando o cancelamento da palestra de um editor de extrema-direita da Breitbart News.

"Caso a U.C. Berkeley não permita discurso livre e pratique violência contra pessoas inocentes com um ponto de vista diferente - SEM FINANCIAMENTOS FEDERAIS?", disse Trump em publicação no Twitter. Ele não deu mais detalhes.

Representantes da universidade, que possui 38 mil alunos e uma longa história de ativismos, não puderam ser imediatamente contactados para comentários.

Como outras grandes universidades de pesquisa nos EUA, a Berkeley depende de agências federais para bolsas científicas e outros apoios. Não ficou imediatamente claro, no entanto, qual ação Trump pode tomar sem autorização do Congresso, ou sem enfrentar ações legais.

O estrategista-chefe de Trump na Casa Branca, Steve Bannon, previamente liderou a Breitbart News.

Horas antes de Milo Yiannopoulos, da Breitbart, discursar na união estudantil da Berkeley na quarta-feira, centenas de manifestantes entraram em confronto com a polícia no campus.

Manifestantes arremessaram barricadas de metal e pedras através de janelas do prédio e incendiaram um gerador próximo à entrada, segundo imagens da mídia. A polícia pediu que a multidão se dispersasse e a universidade foi fechada.

"Cancelamos o evento", disse um manifestante à CNN. "Foi ótimo. Missão cumprida."

Em comunicado, a universidade culpou cerca de 150 "agitadores mascarados" pela violência durante a manifestação em maior parte do tempo pacífica de cerca de 1.500 pessoas.

Yiannopoulos, cuja conta no Twitter foi suspensa no ano passado após ser acusado de participar de abusos online contra um ator negro, disse à Fox News que foi levado em segurança por seus seguranças e a polícia após manifestantes começarem a jogar pedras.

(Reportagem adicional de Alex Dobuzinskis, em Los Angeles, e Brendan O'Brien, em Milwaukee)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters