Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Trump ataca inquérito sobre a Rússia antes de divulgação de novos detalhes

Trump fala em Washington 7/12/2018 REUTERS/Jim Young

(reuters_tickers)

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, atacou nesta sexta-feira a investigação do procurador especial Robert Mueller a respeito de um possível conluio entre a Rússia e campanha eleitoral de Trump em 2016 e insinuou que o vice-secretário de Justiça, Rod Rosenstein, tem um conflito de interesse, mas sem apresentar provas.

A série de tuítes matinais de Trump antecedeu a possível apresentação de documentos legais nesta sexta-feira que podem lançar mais luz sobre a forma como dois dos ex-assessores mais próximos do presidente ajudaram ou atrapalharam o inquérito de Mueller sobre a Rússia.

Representantes do Departamento de Justiça não quiseram comentar os tuítes de Trump.

    Em um tuíte publicado mais tarde, Trump disse que Rudy Giuliani, seu advogado e ex-prefeito de Nova York, divulgará uma resposta a quaisquer conclusões que Mueller reportar.

    "Foi noticiado incorretamente que Rudy Giuliani e outros não refutarão o Relatório Mueller. Isso é notícia falsa. Já se foram 87 páginas, mas obviamente não estará completo até vermos o Relatório da Caça Às Bruxas final", escreveu.

    Trump ridiculariza o inquérito de Mueller com frequência rotulando-o de "caça às bruxas". Rosenstein foi encarregado de supervisionar a investigação, mas essa função não ficou clara depois que Trump indicou Matthew Whitaker como secretário de Justiça interino.

    (Por Susan Heavey e Lisa Lambert)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.