Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Por Karen Freifeld e Jeff Mason

(Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, está considerando acrescentar um advogado veterano de Washington ao escritório do conselho da Casa Branca para lidar com questões relacionadas à Rússia, disseram pessoas familiares ao assunto.

Ty Cobb, advogado de defesa de colarinho branco no escritório Hogan Lovells e ex-procurador federal, se encontrou com Trump há cerca de uma semana, disse outra pessoa.

    A porta-voz da Casa Branca, Lindsay Walters, disse que o governo "não possui anúncio neste momento".

    Cobb não respondeu a comentários, exceto para dizer que está de férias.

    Cobb, de 66 anos, representou diversos indivíduos em investigações do governo durante o governo Clinton, incluindo o ex-angariador de fundos do Comitê Nacional Democrata John Huang e o ex-assessor da Casa Branca David Watkins.

    Trump tem buscado um advogado de alto nível para se juntar ao escritório liderado pelo conselheiro da Casa Branca Don McGahn para focar nas diversas investigações sobre a Rússia, disse uma das pessoas.

    Além de uma investigação realizada pelo conselheiro especial Robert Mueller, diversos painéis parlamentares estão investigando o suposto envolvimento da Rússia na eleição presidencial de 2016 e possível conspiração com a campanha de Trump. Moscou negou qualquer interferência e Trump negou qualquer conspiração.

    A função sobre qual Cobb se encontrou com Trump é separada da equipe legal montada para representar o presidente pessoalmente. Esta equipe é liderada pelo advogado de Nova York Marc Kasowitz. 

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters