Navigation

Trump critica mídia e democratas por relatos de que ele menosprezou tropas americanas

Este conteúdo foi publicado em 06. setembro 2020 - 17:50

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, novamente defendeu seu apoio às tropas americanas neste domingo após relatos de que ele havia menosprezado soldados americanos mortos na Europa e se recusado a visitar um cemitério americano durante viagem à França em 2018.

A revista Atlantic relatou na quinta-feira que Trump se referiu aos fuzileiros navais enterrados em um cemitério americano perto de Paris como "perdedores" e se recusou a visitar seus túmulos em novembro de 2018 por causa da preocupação de que a chuva naquele dia bagunçasse seu cabelo, um relato que o presidente negou.

A Bloomberg informou no domingo que Trump posteriormente passou o tempo livre selecionando obras de arte para remover da residência do embaixador dos EUA e enviar de volta para a Casa Branca.

Representantes da Casa Branca não comentaram imediatamente o relato da Bloomberg, que citava várias pessoas familiarizadas com o episódio. A Reuters não conseguiu confirmar a informação.

Trump, um republicano que busca a reeleição em parte com base no seu apoio vocal aos militares dos EUA, criticou os democratas e a mídia no domingo, tuitando: "Eles dirão qualquer coisa, como suas recentes mentiras sobre mim e os militares, e esperem que cole... Mas #MAGA entendeu! ", referindo-se a seus apoiadores que apoiam seu slogan "Make America Great Again" (faça os EUA grandes de novo).

O ex-vice-presidente democrata Joe Biden, que está desafiando Trump na eleição presidencial de 3 de novembro, chamou os comentários de Trump sobre os soldados mortos de "uma vergonha", se forem verdade.

(Por Susan Heavey)

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.