Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Presidente eleito dos EUA, Donald Trump. 11/01/2017 REUTERS/Lucas Jackson

(reuters_tickers)

Por Ayesha Rascoe

NOVA YORK (Reuters) - O presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta quarta-feira que agências de inteligência dos EUA podem ter vazado um dossiê com o que ele chamou de "notícias falsas" sobre como a Rússia tentou influenciar suas ações, e afirmou que as alegações são mentirosas.

Em sua primeira entrevista à imprensa formal desde julho, Trump atacou dois veículos de comunicação por divulgarem alegações não confirmadas a respeito de seus laços com Moscou, mas elogiou outros repórteres por não repetirem a notícia.

"Acho que é uma desgraça que informação seja lançada", disse Trump a cerca de 250 repórteres reunidos no lobby de seu escritório em Nova York.

"São todas notícias falsas, material falso, isso não aconteceu", disse Trump, que tomará posse em 20 de janeiro.

O dossiê, que surgiu na noite de terça-feira, foi noticiado inicialmente pela CNN. O BuzzFeed depois publicou elementos detalhados.

Reuters