Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Por Doina Chiacu e Roberta Rampton

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, demonstrou "grande preocupação" com o furacão Irma que atinge a costa da Flórida e disse a sua equipe que quer viajar ao Estado assim que for possível, afirmou seu vice-presidente neste domingo.

"Claramente, o relatório que recebemos em Camp David nesta manhã levou o presidente a ter uma grande preocupação com o impacto desta tempestade e com o potencial através de fortes ventos e tempestades para afetar cidades e vidas", disse o vice-presidente Mike Pence a repórteres.

Trump passou o fim de semana no retorno presidencial em Maryland monitorando a tempestade, reunindo-se com seu gabinete e falando com governadores da região. Ele direcionou recursos totais do governo federal para ajudar a Flórida e outros Estados afetados pelo furacão, disse Pence.

"O presidente já expressou à nossa equipe o desejo de estar lá assim que possível", disse Pence à afiliada da CBS em Orlando, WKMG-TV, destacando que o foco imediato do governo está em salvar vidas.

Trump, que está programado para voltar para a Casa Branca no domingo, "está monitorando a tempestade 24 horas por dia", disse Pence a repórteres durante visita à sede da Agência Federal de Gestão de Emergências em Washington.

"Onde quer que o furacão Irma vá, estaremos lá primeiro", disse Pence. "Nós estaremos lá com recursos e suporte, tanto para salvar vidas quanto para ajudar a recuperar e reconstruir esses Estados e essas comunidades".

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters