Reuters internacional

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ordenou ao seu assessor de segurança interna, Tom Bossert, que realizasse uma reunião de emergência na noite de sexta-feira para avaliar a ameaça representada pelo ataque cibernético global que atingiu pelo menos 150 países, disse à Reuters uma autoridade.

A equipe senior de segurança realizou outra reunião na Sala de Situação da Casa Branca no sábado e o FBI e a Agência Nacional de egurança estavam tentando identificar os autores do ataque, disse o funcionário, que falou sob a condição de anonimato.

(Reportagem de Dustin Volz)

Reuters

 Reuters internacional