Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. 23/01/2017 REUTERS/Kevin Lamarque

(reuters_tickers)

Por Julia Edwards Ainsley

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, deve assinar nesta quarta-feira decretos presidenciais que incluem banir temporariamente a entrada da maior parte dos refugiados, bem como suspender vistos para cidadãos da Síria e outros seis países do Oriente Médio e da África, disseram assessores do Congresso e especialistas em imigração informados sobre a questão.

Trump, que publicou no Twitter que esta quarta-feira seria "um grande dia" para a segurança nacional, deve proibir por vários meses a entrada de refugiados nos EUA, exceto minorias religiosas que fogem de perseguição, até que vetos mais agressivos sejam implementados.

Outro decreto deve bloquear vistos emitidos para qualquer pessoa da Síria, Iraque, Irã, Líbia, Somália, Sudão e Iêmen, disseram os assessores e especialistas, que pediram para não serem identificados.

Em sua publicação no Twitter na terça-feira, Trump disse: "Grande dia planejado para SEGURANÇA NACIONAL amanhã. Entre outras coisas, iremos construir o muro!".

As medidas de segurança na fronteira provavelmente incluem coordenar a construção de um muro na divisa com o México e outras ações para diminuir o número de imigrantes ilegais que vivem nos EUA.

As fontes dizem que o primeiro dos decretos será assinado nesta quarta-feira. Com Trump considerando medidas para fortalecer segurança fronteiriça, ele pode dar atenção à questão de refugiados posteriormente nesta semana.

(Reportagem adicional de Mica Rosenberg e Colin Packham)

Reuters