Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Trump deve escolher comandante do Exército Milley como próximo chefe do Estado-Maior

Milley em reunião em Pequim 16/8/2016 REUTERS/Mark Schiefelbein/Divulgação

(reuters_tickers)

Por Phil Stewart e Steve Holland

WASHINGTON (Reuters) - O presidente Donald Trump, deve escolher o comandante do Exército, Mark Milley, como o próximo chefe do Estado Maior Conjunto, disseram autoridades dos EUA à Reuters nesta sexta-feira, em uma decisão que parece acontecer meses antes do esperado. 

Trump havia sugerido mais cedo nesta sexta-feira que anunciaria uma nova liderança militar no sábado ao comparecer à partida de Futebol Americano entre Exército e Marinha. 

Milley deve suceder o General dos Fuzileiros Navais Joseph Dunford, que continuaria normalmente no cargo até a data de troca de comando, estipulada para 1º de outubro de 2019. Não estava claro se essa data seria antecipada como resultado do anúncio de seu sucessor, se confirmado. 

Uma autoridade dos Estados Unidos, falando à Reuters em condição de anonimato uma vez que a questão ainda não é pública, sugeriu que manter Dunford no cargo até outubro de 2019 seria difícil tanto para ele quanto para Miley em tal situação.

O Pentágono não comentou a questão e não deve publicar nenhuma nota antes da fala de Trump no sábado. 

Miley, o Chefe do Estado Maior do Exército, e o Chefe da Aeronáutica General David Goldfein foram vistos como os dois principais concorrentes para substituir Dunford no ano que vem. 

A mudança é parte de uma rotação periódica de rotina de cargos militares de comando que também deve incluir em breve novos comandantes de serviços militares, incluindo os comandos de Exército e Marinha. 

Milley, um respeitado líder do Pentágono que serviu no Iraque e no Afeganistão, não deve se envolver em grandes mudanças estratégicas. O chefe do Estado Maior Conjunto, principal oficial militar dos Estados Unidos, não é um cargo político. 

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.