Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta quarta-feira que uma investigação de um conselheiro especial sobre a interferência russa nas eleições norte-americanas de 2016 mostrará que não houve "conluio" entre sua campanha e uma potência estrangeira.

"Como afirmei muitas vezes, uma investigação completa confirmará o que já sabemos - não houve conluio entre a minha campanha e qualquer entidade estrangeira", disse ele em um comunicado divulgado pela Casa Branca.

"Espero que este assunto termine rapidamente. Enquanto isso, nunca vou parar de lutar pelo povo e pelas questões que mais importam para o futuro do nosso país."

Mais cedo, o Departamento de Justiça dos EUA nomeou o ex-diretor do FBI Robert Mueller como conselheiro especial para investigar as possíveis ligações entre a equipe de campanha de Trump e a Rússia, além da suposta interferência russa nas eleições norte-americanas.

(Reportagem de Jeff Mason)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters