Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e presidente da China, Xi Jinping, durante evento em Pequim 09/11/2017 REUTERS/Jonathan Ernst

(reuters_tickers)

Por Steve Holland

MANILA (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta terça-feira que pediu a ajuda do presidente chinês, Xi Jinping, para resolver o caso de três jogadores de basquete da Universidade da Califórnia em Los Angeles (UCLA) detidos na China devido à suspeita de roubar uma loja na semana passada, e que espera que eles voltem para casa em breve.

"O que eles fizeram foi lamentável", afirmou Trump a repórteres em Manila, dizendo que os três poderiam receber penas de prisão longas, e descreveu a resposta de Xi como "sensacional". "Eles estão trabalhando nisso neste momento".

Trump havia abordado o assunto com Xi em um jantar realizado durante a visita de Estado do presidente norte-americano a Pequim entre 8 e 10 de novembro. Trump estava nas Filipinas para a cúpula da Associação de Nações do Sudeste Asiático (Asean) até esta terça-feira.

"Esperamos que tudo se resolva", disse, acrescentando que torce para que os atletas voltem logo para os EUA.

Indagado sobre o trio e sobre Trump ter debatido o tema com Xi, o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores chinês, Geng Shuang, disse em um boletim diário à imprensa em Pequim: "Até agora não recebi nenhuma atualização, por isso não posso fornecer nenhuma informação adicional", sem entrar em detalhes.

Os três jogadores de basquete foram detidos pela polícia em 7 de novembro em Hangzhou, cidade do leste da China, devido a alegações de roubo em uma loja e não estavam no voo que levou seu time de volta aos EUA no sábado.

De acordo com uma autoridade de alto escalão da Casa Branca, até agora os esportistas receberam um tratamento relativamente ameno em resultado da intervenção de Trump.

"É em grande parte porque o presidente tocou no assunto", disse o funcionário à Reuters.

O time da UCLA estava na China para um jogo contra o Georgia Tech em Xangai no sábado, que venceu por 63-60. As equipes haviam viajado a Hangzhou mais cedo na mesma semana para visitar a sede do patrocinador da partida, a gigante tecnológica chinesa Alibaba Group Holding Ltd.

Os três calouros, LiAngelo Ball, Cody Riley e Jalen Hill, foram postos sob custódia para serem interrogados pela polícia sobre um suposto roubo em uma loja da Louis Vuitton durante a visita a Hangzhou.

(Reportagem adicional de Philip Wen em Pequim)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters