Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Reuters) - Em uma rara demonstração de unidade, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, elogiou todos os seus cinco antecessores vivos no sábado, agradecendo a eles em uma mensagem em vídeo por seu trabalho em ajudar a arrecadar fundos para socorrer as vítimas dos recentes furacões.  

A declaração por vídeo, que elogia os norte-americanos por se unirem após quatro furacões e os mortais incêndios florestais na Califórnia, foi exibida no show para arrecadar fundos para as vítimas dos furacões organizado pela Fundação Biblioteca Presidencial George H.W. Bush e os ex-presidentes Jimmy Carter, George H.W. Bush, Bill Clinton, George W. Bush e Barack Obama. Todos compareceram ao evento, que incluiu artistas como Alabama, Lady Gaga, Gatlin Brothers, Robert Earl Keene e outros.

“A dolorosa devastação causada pelos furacões Harvey, Irma, Maria e Nate, junto com os terríveis incêndios na Califórnia, impactaram milhões de nossos compatriotas”, disse Trump no vídeo. “Como nação, nós estamos de luto por aqueles que morreram e rezamos por aqueles que perderam suas casas e sustento”.

Os ex-presidentes formaram a organização “One America” para ajudar com o apoio após as tempestades que deixaram devastações e morte no Texas, Flórida, Porto Rico e outras partes da costa do Golfo nos EUA e no Caribe. O fundo arrecadou mais de 31 milhões de dólares para auxílio.

Obama elogiou os norte-americanos por trabalharem para ajudar os vizinhos após os tristes desastres naturais. Ele disse que a resposta para as tempestades mostrou “o melhor do espírito americano – quando pessoas comuns tomam a frente e fazem coisas extraordinárias”.

Cerca de 11 mil pessoas participaram do show, que foi transmitido pelo canal do Yotube One America Appeal, o site OneAmericaAppeal.org e o perfil da organização no Twitter, disse Jim McGrath, um porta-voz do ex-presidente George H.W. Bush, assim como da One America e da Biblioteca Bush.

“Foram tempestades terríveis e recorrentes”, disse Clinton, observando que ainda há muito trabalho pela frente.

Apelidado de "Deep in the Heart" (No fundo do coração, em tradução livre), em uma referência à música "Deep in the Heart of Texas" e à ideia de profunda compaixão dos norte-americanos pelas vítimas, o show ocorre na Texas A&M University, em College Station, Texas.

(Por Sharon Bernstein e David Shepardson)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters