Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou, neste sábado, que Ty Cobb, advogado veterano de Washington, será assessor especial, e fontes familiarizadas com o assunto disseram que Cobb seria o responsável pela resposta da Casa Branca às investigações relacionadas à Rússia.

Espera-se que Cobb, sócio do escritório de advocacia Hogan Lovells, em Washington, seja um intermediário entre a Casa Branca e o Congresso, além de advogados externos, à medida que investigações sobre as conexões entre a campanha de Trump e a Rússia continuam.

Um conselho especial do governo federal e diversos outros grupos de parlamentares estão analisando acusações feitas pelas agências de inteligência norte-americanas de que a Rússia se intrometeu nas eleições presidenciais dos Estados Unidos, em 2016, e de possíveis conexões entre autoridades russas e a campanha de Trump.

Moscou negou qualquer interferência e o presidente declinou qualquer cumplicidade.

A última pessoa a ter um cargo similar ao de Cobb foi o advogado Emmet Flood, que trabalhou na gestão de George W. Bush para responder a inquéritos do Congresso.

(Por Julia Edwards Ainsley)

Reuters