Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

WASHINGTON (Reuters) - O presidente norte-americano, Donald Trump, disse neste sábado que ligou para o líder do Partido Democrata, de oposição, no Senado para mostrar interesse em trabalhar por um "grande" projeto de lei quanto à saúde, para mudar o Obamacare, depois que seus colegas republicanos não conseguiram aprovar uma lei substitutiva.

    Os republicanos tentaram várias vezes derrubar o Obamacare neste ano, uma promessa feita por sete anos, mas não obtiveram sucesso. As derrotas irritaram Trump, que chamou os congressistas republicanos abertamente de "molengas" e "bobos", devido ao fracasso em aprovar uma lei para substituir o "Affordable Care Act".

    Neste sábado, Trump levantou a possibilidade de chegar a um acordo com os democratas por uma nova lei, dizendo que entrou em contato com o líder do partido no Senado, Chuck Schumer.

    "Liguei para Chuck Schumer ontem para ver se os Democratas querem fazer uma grande lei de Saúde", escreveu Trump no Twitter.

    O porta-voz de Schumer não respondeu a um pedido para que comentasse a ligação.

    Quando era candidato, Trump disse que buscaria "saúde para todos", não cortaria a verba do setor e que "cuidaria de todos". Mas as propostas republicanas, apoiadas por Trump, para repelir e substituir o Obamacare, causariam a perda de cobertura médica para dezenas de milhões de norte-americanos, de acordo com análises do departamento orçamentário do Congresso.

    Os democratas reconhecem que o Obamacare precisa de melhorias, mas pedem cooperação suprapartidária para ajustar os problemas na lei.

    (Reportagem de Yeganeh Torbati)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.










Reuters