Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, durante reunião com o Secretário Geral das Nações Unidas, António Guterres, em Washington, EUA 20/10/2017 REUTERS/Jonathan Ernst

(reuters_tickers)

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, irá pressionar o presidente chinês, Xi Jinping, para atuar mais para controlar a Coreia do Norte e acabar com o que Washington vê como práticas comerciais injustas, durante visita a Pequim no próximo mês, afirmou uma autoridade da Casa Branca nesta segunda-feira.

Trump também pedirá que a China implemente completamente as resoluções das sanções do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) contra Pyongyang e que adote passos bilaterais que extrapolem essas medidas, disse a autoridade a repórteres antes da viagem de Trump à Ásia.

A falha em confrontar e reverter a ameaça nuclear e de míssil da Coreia do Norte levará a uma "era muito mais sombria", disse a autoridade, falando sob condição de anonimato. Entretanto, a acrescentou que Trump está buscando uma resolução pacífica para o impasse da Coreia do Norte.

(Reportagem de Steve Holland, Matt Spetalnick e Makini Brice)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters