Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, na Casa Branca, em Washington 11/10/2017 REUTERS/Jonathan Ernst

(reuters_tickers)

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, vai se reunir com a chair do Federal Reserve, Janet Yellen, na quinta-feira como parte de sua busca por um novo candidato para comandar o banco central norte-americano, afirmou uma fonte familiarizada com o encontro.

Na quinta-feira, uma autoridade da Casa Branca afirmou que Trump havia se reunido com o economista da Universidade de Stamford John Taylor para discutir o cargo.

Trump está trabalhando com uma pequena lista que também inclui Jerome Powell, um diretor do Fed; Kevin Warsh, ex-diretor do Fed; o pricipal conselheiro econômico de Trump, Gary Cohn; e Yellen, cujo mandato termina em fevereiro, de acordo com fontes.

O chefe de gabinete da Casa Branca, John Kelly, disse na quinta-feira que Trump está "a uma certa distância" de decidir sobre quem deverá comandar o Federal Reserve.

"Ainda há entrevistas...acontecendo", disse Kelly a repórteres. "Todas as pessoas que são entrevistadas são realmente escolhas para a primeira rodada, e há mais".

Trump disse a repórteres no final do mês passado que havia se encontrado com quatro candidatos para liderar o banco central dos EUA e que tomaria uma decisão "nas próximas duas ou três semanas". As declarações de Kelly sugerem um prazo mais longo.

Uma autoridade da Casa Branca disse que Trump se encontrou com Taylor na quarta-feira para discutir o cargo, acompanhado do vice-presidente Mike Pence, do secretário do Tesouro Steve Mnuchin e de outros membros da equipe que o ajudam na busca. No mês passado, Trump se encontrou com o ex-diretor do Fed Kevin Warsh.

(Reportagem de Eric Walsh)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters