MAPUTO (Reuters) - Ao menos 10 pessoas morreram e 98 ficaram feridas em um tumulto durante um comício do presidente de Moçambique, Filipe Nyusi, disseram autoridades de saúde nesta quinta-feira.

A direção do Hospital Central de Nampula afirmou que as mortes e os ferimentos ocorreram quando uma multidão tentou se deslocar por um portão em um estádio na cidade de Nampula, na região norte do país, onde ocorria um comício na quarta-feira. As pessoas foram pisoteadas enquanto tentavam sair do local.

Em coletiva de imprensa, o diretor do hospital, Cachimo Molina, disse que 98 pessoas foram admitidas para tratamento, mas 14 foram dispensadas depois. Oito recebiam cuidados intensivos.

"No que diz respeito à situação clínica dos pacientes que entraram ontem após o incidente, todos estão estabilizados", afirmou Molina.

O ministro do Interior, Basilio Monteiro, anunciou a criação de uma comissão para apurar a causa do acidente.

Moçambique está na segunda semana de campanha eleitoral rumo à eleição geral em 15 de outubro, quando Nyusi, do partido governista Frelimo, espera garantir um segundo mandado.

De acordo com o monitoramento preliminar do Centro de Integridade Pública, "uma dúzia de pessoas morreram na primeira semana de campanha (10 devido a acidentes de trânsito e 2 pela violência política) e 29 ficaram feridas (16 em acidentes de trânsito e 13 em violência política)".

"Nossos correspondentes também relataram ao menos 33 prisões, de maioria relacionada a destruir cartazes de outros partidos. Esses casos são de 31 de agosto a 6 de setembro".

(Por Manuel Mucari)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Siga-nos no Instagram

Siga-nos no Instagram

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.